Perguntas frequentes

1 - Qual o custo do Curso de Mestrado Profissional em Educação Profissional em Saúde?

O curso é gratuito.

 

2 – O Curso de Mestrado Profissional em Educação Profissional em Saúde é presencial?

 

O Curso de Mestrado Profissional em Educação Profissional em Saúde é presencial. Durante a emergência sanitária decorrente da pandemia de Covid-19, as aulas e demais atividades estão acontecendo na modalidade de ensino remoto emergencial.

 

3 – Qual a duração do Curso de Mestrado Profissional em Educação Profissional em Saúde?

 

Dois anos (24 meses)

 

4 - O Curso de Mestrado Profissional em Educação Profissional em Saúde aceita inscrições de candidatos de outros Estados?

 

Sim, aceitamos inscrições de candidatos fora do estado do Rio de Janeiro, porém, as aulas são presenciais.

 

5 – A EPSJV oferece o Curso de Mestrado profissional em Educação Profissional em Saúde no formato EAD?

Não oferecemos o curso no formato EAD.

 

6 - O curso de Mestrado Profissional em Educação Profissional em Saúde é oferecido no modelo de sistema híbrido de ensino?

 

Não. Em sua concepção o curso de mestrado é presencial. Atualmente, devido a emergência sanitária deflagrada pela Covid-19, as aulas ocorrem no modelo remoto emergencial.

 

7 - Como obter mais informações sobre o conteúdo do curso?

 

Todas as informações referentes ao Curso de Mestrado profissional em Educação Profissional em Saúde encontram-se no site da pós-graduação.

Link de acesso: http://www.posgraduacao.epsjv.fiocruz.br/index.php?Area=Apresentacao&Tipo=1

8 - O Curso de Mestrado profissional em Educação Profissional em Saúde tem bolsa de estudo?

O curso oferece um número limitado de bolsas, a partir do segundo semestre de matrícula, de acordo com a Resolução 02-2014 .



9 - Quais os dias das aulas do Curso de Mestrado Profissional em Educação Profissional em Saúde?

As aulas costumam se concentrar nas terças e quartas-feiras, porém, podem ocorrer em qualquer outro dia da semana.

Link de acesso ao calendário acadêmico do semestre: http://www.posgraduacao.epsjv.fiocruz.br/index.php?Area=Calendario&Tipo=1

 

10 -Quais as linhas de pesquisas do Curso de Mestrado Profissional em Educação Profissional em Saúde?

 

Políticas Públicas, Planejamento e Gestão do Trabalho, da Educação e da Saúde: esta linha de pesquisa vincula-se às áreas institucionais de pesquisa da Fiocruz 'Políticas Públicas, Planejamento e Gestão em Saúde' e 'Educação e Saúde'. Procura abarcar a gênese e transformação das práticas de educação e de saúde no Brasil, com ênfase na gestão e no planejamento, relacionando-as ao trabalho e a educação. Objetiva compreender a configuração do Estado capitalista e suas funções em diferentes fases históricas, considerando a relação entre economia, política e cultura. Busca compreender o desenvolvimento histórico dessas políticas sociais, tendo como enfoque principal as concepções que embasaram as políticas voltadas para a educação dos trabalhadores e a saúde da população. Considera os conceitos de Estado e sociedade civil e as dinâmicas entre eles, bem como as tendências globais da economia e da divisão internacional do trabalho e do conhecimento. Entende que a compreensão dos movimentos reivindicatórios e a formação de grupos de interesses impõem a análise do processo político global e, portanto, do Estado e das formas de organização do poder decisório na sociedade, em comparação com formas institucionalizadas de representação de interesses: sindicatos e partidos políticos. São consideradas, ainda, as disputas em torno dos projetos nacionais de educação e saúde, orientadas por interesses de classe e mediadas pelas características do desenvolvimento da economia capitalista em nosso país, conformando culturas e sociabilidades cujas normas e valores estão presentes na organização dos sistemas e no cotidiano das instituições de ensino e saúde.

Concepções e Práticas na Formação dos Trabalhadores de Saúde: esta linha de pesquisa vincula-se à área institucional de pesquisa da Fiocruz 'Educação e Saúde'. Baseia-se na tentativa de superar modelos de formação de trabalhadores em saúde restritos aos treinamentos em serviços, o que impele ao desenvolvimento de estratégias pedagógicas que facilitem a apropriação e transmissão do conhecimento e possibilitem questionar as condições de trabalho. A crítica ao modelo de treinamento como instrumento subordinado ao fazer pragmático e imediato, por um lado, e ao ensino transmissivo do conteúdo descolado da realidade dos serviços, por outro, é a base para a construção de novas perspectivas pedagógicas adotadas na educação dos trabalhadores em saúde a partir da década de 1980. Portanto, nesta linha de pesquisa estudam-se, na perspectiva histórica, as concepções teórico-metodológicas que embasam projetos e práticas político-pedagógicas de educação de trabalhadores em saúde, bem como a práxis desses projetos e práticas. Nesse sentido, busca compreender as razões e as concepções que orientam a apropriação, pela área da saúde, de teorias e conceitos da área da educação.

 

11 - Qual o título ao concluir o Curso de Mestrado Profissional em Educação Profissional em Saúde?

Mestre em Educação Profissional em Saúde.